Tipos de amigas

Como saber se alguém gosta de você de verdade ou tem pena?

2020.10.24 22:33 kavendishi Como saber se alguém gosta de você de verdade ou tem pena?

Eu tenho 21 anos, sou bipolar e explodo sempre com minha família, fazem questão de dizer “saia daqui logo” porque não aguentam mais ver eu brigando por tudo. Eu não tenho como sair de casa (financeiramente) e aguento muita coisa que fazem aqui mas tem horas que não consigo não me posicionar. Tenho 3 amigos, duas gurias que namoram e um amigo que mora longe, hoje desabafei com eles sobre algo sério que aconteceu com minha família, os 3 responderam tipo “o que houve?” “você ta bem?”. Sendo que eu já tinha flaado tudo que havia acontecido, eles só foram educados e depois me deram vácuo (desde 10 hr não respondem) então me veio na cabeça, será que só falam comigo por pena? Eles não se conhecem mas sabem que só tenho eles. Como vou descobrir isso? Uma me chamou pra sair de tarde e do nada disse que tinh que sair com o ficante dela e de noite iriamos sair, outra disse que tava viajando e qnd chegou em casa (minha vizinha) cagou pra tudo que eu disse. Se fosse amiga ia querer me ver ou ficar preocupada mas eles devem ta de saco cheio já, que nem minha família. Tem momentos que todo mundo ta me tratando mais que bem, e outros que evitam pra caralho. Afinal, como saber se gostam mesmo de mim?
submitted by kavendishi to desabafos [link] [comments]


2020.10.23 23:48 douglera Solidão

Eu me considero uma pessoa feliz, mas desde criança sempre me senti muito sozinho. Desde o início da pandemia isso piorou muito.
Tudo que eu faço na vida é estudar e namorar (à distância). Em geral eu me sinto bem satisfeito com a minha vida, meus estudos me dão realmente muito prazer, e eu amo muito minha namorada. Tenho alguns poucos amigos e há um ano meu melhor amigo se mudou pra muito longe, e até hoje não superei.
Não sou super extrovertido, mas não me considero tímido, e me dou bem com as pessoas no dia a dia. Por outro lado, eu tenho muita fobia social na internet, tanto que o reddit é minha única rede social e aqui é meu lugar seguro: sigo meus interesses aqui bem autenticamente, não sigo ninguem que eu conheça e ninguem me segue.
Foi aí que piorou muito na quarentena. Me isolei muito e não consegui responder ninguem no whatsapp, telegram, por bastante tempo (só minha namorada, claro). Com muito custo, um dia eu me animei a responder todas as pessoas (cerca de 20 chats) e foi uma experiência catártica.
Estava tudo bem até que recentemente eu comecei a desenvolver uma espécie de paranoia: alguns amigos com quem eu tentei conversar recentemente não me respondem (sim, eu percebo a ironia/hipocrisia), e logo penso que tem algo de errado comigo, se estão chateados comigo, se estou sendo insistente. Aconteceu umas 4 ou 5 vezes.
Em especial, uma grande amiga (poderia até chamar de melhor amiga até pouco tempo atrás) não fala mais comigo, não me chama mais pra conversar, apesar das minhas tentativas de puxar assunto, e eu não consigo entender o porquê. E isso tá me magoando muito.
Enfim, fico pensando se eu sou um babaca ou só chato ou coisa do tipo. Ou se há um complô contra mim ou qualquer coisa irracional assim. As vezes essa solidão aperta muito. Se não fosse a minha namorada eu estaria muito mal.
Obrigado por ler
submitted by douglera to desabafos [link] [comments]


2020.10.23 05:40 LoveUm Sou bissexual e estou apaixonado pela minha melhor amiga.

Nós nos conhecemos desde o ensino médio, a uns 5 anos atrás, eu sempre contei tudo sobre mim pra ela, traumas, gostos, vontades e tudo que geralmente melhores amigos fazem. Eu gosto demais dela e nós somos amigos até hoje, mas eventos recentes me fizeram perceber que eu (ainda) estou apaixonado pela minha melhor amiga.
Tudo começou quando ela estava tendo um problema com um relacionamento, onde um "amigo" havia dito pra ela que estava apaixonado, e pela segunda vez foi rejeitado. Porém não é tão simples assim, ambos começaram a se distanciar e minha amiga tem problemas de ansiedade e isso estava afetando-a demais, ela gostava muito da amizade desse "amigo" mas sentia que as coisas não vão mudar por que ela não sente o mesmo por ele, e o meu papel nessa história, era aconselha-la da melhor maneira possível pra ela resolver esse conflito, tentando ao máximo não me meter no meio da situação.
Mas eu sentia algo por ela que eu sabia o que era, eu estava gostando dela e me confessei inclusive, ficando surpreso pela resposta dela dizendo que já sabia, mesmo assim eu fui rejeitado também, mas diferentemente do outro "amigo" dela que insistiu, eu não fiz o mesmo por que não gostaria de perder a amizade dela como estava acontecendo com esse outro "amigo". Eu disse que estava tudo bem, que não precisaria se preocupar com isso e continuei agindo normalmente, como se nada tivesse acontecido. Nunca falei sobre mulheres com ela por que sabia que não era do interesse dela. Mesmo sendo bissexual perguntei se isso seria um problema caso nós supostamente namorassemos, ela disse que não era isso, mas que me via como um irmão e achava estranho, sinto que talvez tenha algum problema na verdade. (Fui parar na Brotherzone, pior ainda.)
Então eu não comentei mais nada e continuamos sendo bons amigos como sempre fomos, falando de homens que gostariamos de pegar, trocando fotos zuadas, falando as experiências de vida, indo ao cinema, saindo e enfim.
Resultado de uns 2 meses depois, ela comecou a namorar com o outro "amigo".
Até aí tudo bem, eu tinha ficado muito feliz pela minha amiga por que achava que ela finalmente tinha entendido o que sentia por ele, mas ao mesmo tempo eu me sentia triste e não sabia o porquê, achava que era pelos meus amigos estarem encontrando seus pares e no fundo eu tinha um leve medo de ficar sozinho.
Conclusão, instalei o Tinder por recomendação da mesma. (KKKK)
Entre "sins" e "nãos", eu acabei conhecendo um garoto que acabou me chamando a atenção. Começamos a namorar e contei pra minha amiga que estava gostando dele, ela estava super feliz com isso, mas como nem tudo são rosas, acabei me relacionando por 3 meses, eu gostava dele mas as coisas nesse relacionamento começaram a se tornar tóxicas pelos dois lados e então eu pulei do barco. E surpreendentemente, pasmem, minha amiga disse que terminou também.
Eu já não sabia o que eu estava sentindo, conversando ela me disse que gostava dele como um amigo, mas sabia que se voltasse a falar com ele não seria mais a mesma coisa por que sempre teria aquele ponto do "Nunca vai ser o suficiente." Então ela começou a namorar com ele pra tentar contornar isso, mas ela não sentia o mesmo de qualquer forma por ele e o "Nunca vai ser o suficiente" continuou ali então ela decidiu acabar com isso de uma vez, não está nem se importando com a amizade que perdeu e ficou muito bem com isso.
E aí meu medo acabou multiplicando, mesmo eu ainda não admitindo que ainda estava sentindo o que eu sentia pra mim mesmo.
Mas eu estava de boa com tudo isso até que um dia ela disse que estava afim de um colega meu. E nós começamos a fofocar, eu "encorajando" ela pra falar com ele e tudo mais, zuando sobre pinto e primeira vez, achando que ela não teria coragem pra chamar ele. Mas quando ela finalmente teve coragem, eu senti alguma coisa, preocupação talvez.
Os dois começaram a conversar de uma forma bem suja no contexto sexual da palavra, não que eu tivesse lido as conversas, mas pela minha melhor amiga me contar o que rolava entre as mensagens, eu ficava curioso pra saber, não por que o garoto era bonito ou algo do tipo. Mas pelo progresso dos dois, até que ela me contou sobre umas mensagens que eles trocaram entre si que me fizeram perceber o que eu tava sentindo.
Apesar de ser o melhor amigo "viado", eu amo ela, não só como amigo, eu estou realmente apaixonado apesar de fazer o possível pra não demonstrar isso por medo de perder a pessoa que eu amo por já ter sido rejeitado duas vezes e fingir que não ligo. Ao mesmo tempo que me dói pelo fato de saber que eu nunca vou ser o primeiro sendo que nem sei se ela vai aderir a esse possível relacionamento com o outro garoto, o que não deveria ser problema meu, já que eu "escolhi" não me importar.
Eu acreditava que depois de um tempo isso passaria, mas ainda está aqui. Apesar de eu tentar de tudo pra matar esses sentimentos e ao mesmo tempo conviver com a pessoa que o provoca. É possível que eu esteja sendo covarde não sendo sincero sobre o que eu sinto, mas se alguém já deixou claro que não tem interesse romântico em você, mesmo você demonstrando e dando sinais de que você está ali, talvez isso seja uma batalha perdida e eu não estou pronto pra perder mais do que já perdi.
submitted by LoveUm to desabafos [link] [comments]


2020.10.23 03:13 Furrymod Sou "Esquecível" para todo mundo!

Eu gosto de chamar esse ano de "O ano das revelações", pois ele me mostrou tanta coisa que eu nunca veria num ano comum. Sou sou "Aparentemente feliz", gosto de rir, faço piadas, sou animado e amigo de todo mundo, e até o início do ano eu acreditava que todos eram meus amigos também, até perceber que todo mundo fazia alguma coisa junto, mas eu era o único a não ser convidado. Nunca, pra nada, nem meu MELHOR AMIGO me chamava para sair ou algo do tipo, no início da pandemia, eu acreditava que uma garota era minha amiga, uma semana antes da festa dela, ela me disse q seria o aniversário dela, e eu zoando falei "Uhm, quero bolo hein", ela riu e disse que não ia ter, mas na outra semana, indo para aula, passei na frente da casa dela e vi, UMA FESTA, todos os meus "Amigos" lá, rindo, se divertindo... Quando saí do aula a festa estava acabando, e tava todo mundo fora da casa, eu só queria saber de ir embora, eu consegui ouvir algumas pessoas dizendo "Olha não é o (Meu nome)", eu ignorei todo mundo, e fui embora, minha vontade, infelizmente era de mandar todo mundo a merda! E continuei, olhando os Status da galera, todo mundo saia quase toda semana, e ninguém me chamava pra fazer nada, o engraçado é, quando a gente se encontrava na aula, eles se convidavam na MINHA FRENTE, eu apenas ignorava e fingia que não tava ouvindo. Outra festa de aniversário, e adivinha, ninguém me chamou também. Hoje a festa de aniversário de um dos meus melhores e mais fiés amigos... Também não fui convidado, as outras pessoas tudo bem... Mas com ele? Foi uma facada no coração, não achei que até ele.... "Aiin você nunca sai de casa, só fica nesse vídeo game, porque não anda com seus amigos?" Tá aí a resposta!
Eu não gosto de futebol, nem de política, nem de rap ou qualquer estilo músical que eles gostem, também não sou fã de falar sobre coisas íntimas ou falar de pegar Mulher... Geralmente eu só tenho assunto de Games, Animes, ou filmes, mas sempre quando tento conversar com alguém sobre essas coisas, a conversa não dura nem 1 minuto, eles vão embora e Foda-se.
submitted by Furrymod to desabafos [link] [comments]


2020.10.22 04:57 Trynoum Meu relacionamento era abusivo e eu nem me dava conta

Primeiramente, deixem-me dizer que é um alivio poder falar em um subreddit brasileiro, muitas vezes eu conversava com gringos mas eu me sinto mais confortável conversando com BR msm. Bom, a um pouco mais de um ano atrás, eu comecei a ficar mais proximo de uma amiga minha, a gente começou a conversar, e eventualmente saimos juntos e começamos a namorar, era tudo muito bom, a gente se entendia e realmente amava um ao outro, com o passar do tempo, ela começou a demonstrar um pouco mais de ciúmes, e como eu sou uma pessoa que também sente bastante ciúmes, eu entendi os sentimentos dela e quis fazer a vontade dela, perguntar oque que tava deixando ela triste e essas coisas, a gnt conversou e conseguimos até ficar em uma relação saudável.
Um tempo depois, ela começou a agir estranho, e confessou se sentir meio mal por eu assistir pornô, porque aquilo era eu prestando atenção no corpo de outras mulheres e aquilo deixava ela mal, desde esse ponto, meu cérebro já ficou com um pé atrás, tipo, poxa, é normal ver pornô mesmo em um relacionamento, eu acabei pesquisando e isso não era problema pra maioria dos casais(tenham em mente que eu não tinha muita experiência em relacionamentos na época), porém eu meio q só concordei em não ver mais, contanto que a mesma coisa se aplicasse a ela, alguns meses se passam e ela fica mais agressiva comigo, eu não posso mais curtir a foto de uma amiga minha porque isso deixa ela pensando que eu quero ficar com aquela pessoa, mas quando ela curte a foto de um menino, até sem camisa ou algo um pouco mais "sensual" e eu tento trazer isso pra conversa ela simplesmente fala "não percebi" ou algo do tipo e pede desculpas como se não fosse nada demais, sendo que quando eu fazia até menos eu era xingado e julgado por ela.
Depois de um tempo as coisas começaram a ficar realmente sérias, eu parei de conversar com uma caralhada de gente pra ela não ficar triste, mas ela parecia não se importar quando eu dizia que sentia ciúmes por alguem, e isso chegou a um ponto onde, se a gente tivesse conversando por texto, eu nem reconhecia mais a minha própria namorada que tava comigo a mais de um ano. Eu amava muito ela, ou pelo menos a versão dela que eu pedi em namoro, então eu sempre segurava os sentimentos só pra mim e esperava que, quando eu conseguisse a ver pessoalmente a gente resolveria, bom, quando a gente se via pessoalmente ela prometia não me tratar mais daquele jeito e outras coisas, mas uns 3 dias depois ela voltava a me tratar do mesmo jeito ou até pior, quando eu falava pra ela que eu tava sendo tratado mal e do mesmo jeito que antes, ela ficava brava e ameaçava terminar comigo ou até mesmo me trair, falando coisas como "vou mandar foto sem calcinha para aquele amigo meu" e coisas assim, tinha vezes que, ela entrava na minha conta do instagram pra ver se eu tinha visto um stories específico que em teoria eu não "deveria ter visto" sendo que muitas vezes eu só deixava os stories rolando enquanto fazia outra coisa.
Eu me cortei, tanto meus pulsos quanto um pouco da minha barriga, mas logo depois eu percebi que aquilo não ia ajudar em nada e só ia me trazer um sentimento bom momentaneamente, então eu parei de vez logo depois da primeira vez. Por mais que eu amasse ela de um jeito descomunal, quase como se eu amasse ela mais que eu mesmo, depois de um tempo eu comecei a me dar o real valor que eu tinha, e o jeito que ela me tratava não me fazia mais chorar e sim perceber o quão mal eu tava sendo tratado esse tempo todo, dessa vez eu não esperei pra ver ela pessoalmente, eu simplesmente falei que não queria mais nada e só vazei. Eu fiquei mais de um ano e alguns meses em um relacionamento abusivo, e eu nem sabia que era abusivo até terminar e ir pesquisar sobre, eu basicamente não tinha opinião, meus sentimentos não importavam e eu tinha que dar o maximo de satisfação possível pra ela, se não ela me ameaçava terminar ou me trair.
Era isso, eu precisava falar isso pra alguém então resolvi me expor aqui pra vocês, hoje em dia eu to bem melhor e percebi o quão otário eu tava sendo de continuar naquele relacionamento, ela basicamente fazia o que quisesse comigo e eu so deixava, eu voltei a falar com vários amigos com os quais eu tinha perdido o contato e eu acho que ta tudo bem agora.
submitted by Trynoum to desabafos [link] [comments]


2020.10.21 17:06 Benetton_Cumbersome Ela é linda mas...

Tem uma mina que eu to saindo com ela faz uns 3 mêses. Ela mulher é um mulherão da porra, meu deus ela não é só bonita, não é só linda, ela é desnumbrante! Acho que não conheço nenhuma atriz de de novela ou filme que seja mais bonita que ela. Ela é gata pra caraioOOOoo. E o melhor, apesar da beleza dela, ela não escolheu ser influencer de instagram, vive bem, classe media alta, pequeno círculo de amigos e amigas normais, estuda e faz biomedicina. ... Mas é crente, não religiosa, ela é crente fervorosa mesmo. Tipo, de que reza antes de comer, que tem a biblia na cabeceira do quarto aberta, do tipo que antes de dormir vai rezar, cordãozinho de ouro escrito Jesus, faz post no insta de o senhor é mais. Ela fala deus te abençoe quando diz tchau, escuta gospel. Não tenho nada contra pessoas religiosas, mas crente fervoroso é chato demais, fico pensando se ela vale mesmo a pena...
submitted by Benetton_Cumbersome to desabafos [link] [comments]


2020.10.21 06:48 RaidenResident Me apaixonei por uma Fantasma!

A uns 3 anos, quando minha antiga escola começou a aceitar mais alunos (Antes só podia ter 3 turmas não sei o porquê), entrou um monte de gente nova, e no primeiro dia eu estava numa turma cheio de desconhecidos, mas a garota que eu gostava estava lá, então eu não queria sair, foi quando eu vi ela pela primeira vez, Cabelo Roxo, Parecia ser meio Isolada e Depressiva, sla, ficava no próprio canto dela, eu estranhei, nunca tinha visto alguém assim (Minha cidade é pequena, então é difícil ver pessoas diferentes assim, mas hoje em dia já é mais normal ver E-Girls, Otakus e Homossexuais). A primeira coisa que eu estranhei foi que ela parecia um pouco com um homem... Mas ao mesmo tempo com uma mulher... Na época eu e meus colegas ficamos confusos (Não tinhamos conhecimento de transexualidade, então não passou na nossa mente que poderia ser, apesar de que hj em dia eu penso nisso, mas não sei, pode ser apenas genética mesmo), logo ela virou piada entre os meninos, eu por outro lado não falava mal dela, afinal, quem sou eu pra dizer que ela é feia? Eu sou o tipo de pessoa que nunca acha uma mulher feia, então não importa a característica pra mim mulher é bonita (Menos funkeiras que ficam rebolando pra agradar vagabundo). Então sempre que via ela, eu ficava em seu cabelo roxo, pois roxo é minha cor favorita. Minha mãe me trocou de turma, mesmo eu não pedindo, no dia eu reclamei, mas hj vejo que foi a melhor coisa que ela fez (A turma que eu tava era uma bosta,), pois quando mudei de turma conheci meu melhor amigo... Emfim, quase na metade do ano, uma amiga da minha mãe que era amiga da garota de cabelo roxo, disse na frente de todo mundo, NUM CHURRASCO, NA FRENTE DA MINHA FAMÍLIA INTEIRA, que ela gostava de mim... MANO? COMO ASSIM? EU? UM MLK QUE SÓ SABIA CORRER E PULAR? QUE ERA GORDO E TINHA CABELO DURO? UMA BUNDA QUE PARECIA UMA MELANCIA? EU TINHA TETAS!!! Levei isso na brincadeira, porque era impossível alguém se apaixonar por mim, mas depois disso eu acabei prestando mais atenção nela, nunca conversei com ela, afinal, como eu iria acreditar naquilo? Pior que eu realmente percebia os olhares dela, mas como eu vou saber que era pra mim? Eu já me dei mal tantas vezes por achar que algumas garotas olhavam pra mim, mas na vdd estavam viajando na maionese... Uma vez eu tava brincando de pique esconde, e me escondi atrás do mato, quando eu fui sair, percebi que ela estava sentada na parede a minha frente, ela estava ouvindo música, eu apenas saí e continuei minha brincadeira. No último dia de aula eu até pensei em falar com ela, mas o prof liberou minha turma cedo. 1 ano se passou e lembrei dela, me senti uma pessoa ruim por não ter falado com ela, mas depois esqueci de novo, 2 anos se passaram e comecei a pensar nela mais frequentemente, 2 anos, e nunca mais vi ela, nenhum sinal de vida, não tem rede social, não tem nada! Não sei onde mora... 3 anos se passaram e me sinto horrível, quase todo mês eu tento pesquisar o nome dela ou apelidos em todas as redes sociais pra tentar achar algum perfil... Mas nada. Ela simplesmente sumiu, é como se ela só tivesse existido naquele ano, depois sumiu... Um verdadeiro fantasma...
submitted by RaidenResident to desabafos [link] [comments]


2020.10.21 05:48 shylizie O vazio que o show do BTS me deixou

Ano passado em fevereiro o show do meu grupo musical favorito foi confirmado no Brasil e desde então eu comecei a me preparar, em março eu comprei o ingresso e comecei a me organizar pra ir, o show aconteceu em São Paulo e eu precisei organizar transporte, hotel, dinheiro para gastos com comidas e presentes.
Nessa época eu estava tão radiante e feliz, eu estava tão empolgada por realizar meu sonho, eu era ativa no twitter, eu participava de vários grupos no whatsapp de outras fãs que também iriam, conheci tantas garotas e era tão bom conversar com elas sobre algo que eu gostava muito, todas muito empolgadas para ir ao show e se preparando, já que muitas moravam em outro estado (eu também) e toda essa energia e animação eu amei sentir, foi muito bom me preparar para a viagem. Eu não contei pro meu pai que estava indo viajar para outro estado (que não conheço) com pessoas que eu conheci na internet.
Fui de caravana, eu visitei o bairro da liberdade e havia muitas armys (nome das fãs do grupo BTS) e eu me senti em casa, parecia que eu estava junto de uma família incrível, a minha família. Foi tão divertido me hospedar num hotel e ficar brincando com as amigas que eu tinha acabado de fazer. Eu acordei 5 horas da manhã e fui para a fila do show (que estava gigantesca) e foi uma prova de resistência, estava muito frio, eu não podia sair de lá para usar o banheiro, o que significa que não pude beber muita água, a comida que eu tinha eram barrinhas de cereal, chocolate e salgadinho, uma garota me deu pizza na fila e nossa sou muito grata por isso. Não tinha como ficar sentada no chão porque era muita gente mesmo e eu tenho síndrome de vasovagal, eu passo mal se ficar muito tempo em pé, eu ficava sentada as vezes e brigavam comigo.
As 15h o portão abriu e eu bebi um gatorade que eu tinha levado tipo de uma vez e quando entrei no estádio eu pude FINALMENTE usar o banheiro e corri para a pista e eu fiquei super perto do palco. O show começou 19:30 e foi tudo tão mágico, eu cantei muito e eu estava me sentindo tão feliz por estar ali, foi o melhor dia de 2019 pra mim. Eu vi os meus ídolos bem de pertinho, antes eu só via pelo meu celular e naquele momento estavam a 2 metros de distância de mim. Milagrosamente eu não passei mal, acho que a euphoria do momento não me permitiu desmaiar porque o lugar estava lotado e quente. Foi a melhor noite da minha vida todinha.
Eu queria sentir tudo mais uma vez, a expectativa e a organização para ir ao show, as pessoas que eu fiz amizade, ir numa cidade totalmente diferente da minha, experimentar novas comidas, viajar é tão incrível, ir a um show é algo tão mágico. Eu sinto falta disso.
submitted by shylizie to desabafos [link] [comments]


2020.10.21 05:37 Chatcrack Un año horrible (va para historias inusuales)

Puede que esto no tenga nada que ver con lo que va el canal de historias inusuales pero igual lo pongo.
Antes de empezar con la historia les quiero decir que todo esto solo es para desahogarme porque de verdad lo pase mal.
Ya un poco de información NO obligatoria solo es para dar mas detalles,Nací en Chile,suelo hacerme el duro frente a situaciones que realmente me duelen y para el inicio de esta historia yo tengo 7 o 8 años (no me acuerdo) esto va a ser largo.
Pare empezar esto empieza en el año 2015 y para los que viven en Chile en ese año hubo un terremoto,después de ese terremoto la escuela en la que iba se destruyó (o eso es lo que creo) y mi mamá en ese tiempo tenia un trabajo en otra ciudad así que sí o sí había que mudarse, como todos lo entenderán fui a otra escuela (obviamente estaba de mala gana por tener que alejarme de mis amigos) en los primeros años yo era tímido solo hacia la clase y comía solo la colación del recreo en el curso en que iba había una chica que se llama Florencia (no me importa poner el nombre porque de seguro nadie la reconoce) y ella fue la primera en hablarme y la verdad me sentía atraído por ella pero no se lo dije,ella me mostró todo el colegio y me ayudaba a hacer amigos (eso fue en el 2016) y poco a poco nos hicimos muy buenos amigo incluso mejores amigos,en este punto estamos casi todo el tiempo juntos así que es normal que mis compañeros empezaran a decir que estábamos enamorados y toda esa porqueriza (aunque ciertamente era así pero no nos dimos cuenta hasta años después) pasa un año es 2017 en ese año fue todo de costumbre comíamos juntos,hablamos casi todo el tiempo,en clase nos sentamos juntos y nos molestaban porque éramos “la pareja perfecta” así fue durante todo el año y en el 2018 pasa lo peor,nuevo año nuevos compañeros. Llego un chico llamado Cristobal y la verdad me caía como la mierda era presumido,me molestaba con la flo y todos absolutamente todos eran los mejores amigos con el menos yo y la flo ve que me siento incomodo cerca de el y lo que hace es molestarme diciendo que le gusta el Cristobal que lo ama tanto y de todo eso quería que yo me pusiera celoso de el y si funciono,no tuve ninguna pelea o algo así solo lo odiaba en secreto hasta el fin del último semestre y ella al final de un recreo me dijo “oye quieres ser mi pareja es que me gustas de hace tiempo” y me quede en shock por 10 segundo,ella se estaba declarando en ese momento (yo no sabía que responder aunque si quería estar con ella) y lo que le dije fue “déjame pensarlo por un día” y fuimos a la sala terminamos la clase y nos fuimos a nuestras casas,y yo como un niño inocente se olvido de eso. Al día siguiente ella fue dicta con migo y me pregunto cual era mi respuesta yo dije que sí y termino el año.
Después en el 2019 yo en el verano cambie solo la veía como una amiga y no sentía nada especial por ella y cuando me ve ella corre y me abraza y yo hice que me suelte quitando sus brazos y me fui (si,si se que eso fue realmente estupido de mi parte) y pasan los días y ella continúa con los abrazos y todo eso en ese punto ya la consideraba molesta y un día me arte de eso y lo dije frente de todos “Flo quieres parar nunca fuimos nada y nunca lo seremos” y les juro que en ese momento podías escuchar caer un alfiler. La Flo se fue callada y me sentí terrible con migo mismo,al día siguiente me disculpe y le dije que hable sin pensar y que no era mi intención herirla y me comprendió y nos distanciamos hasta el final de semestre,el curso en que iba arrendó una mini discoteca y estuvo genial,(olvide que antes de eso empezamos a hablar y por extraño que parezca me volví a enamorar de ella) ese día pensaba decirlo frente a todo pero como soy un cobarde no lo hice.
Ahora en este año antes de la cuarentena llegó una chica nueva llamada Ambar que es la mejor amiga de la flo,y yo me hice mejor amigo de ella y un día ellas dos me dijeron que fuera a la bodega de la escuela (es para guardar cosas para educación física) y me dice “Pablo (ese es mi nombre) desde que te conocí me enamore de ti y te quería preguntar si es que tú quieres ser mi novio” no hace falta decir que me puse pálido y la Ambar no me dejaría salir hasta que le diera una respuesta, yo dije que si otra vez y me abrazo y yo por primera vez la abrase,se que todo esto ahora parece muy romántico y todo eso pero este no es el final.
Nos dimos nuestros números pero sólo hablábamos por instagram y nos decíamos cosas como te quiero no se que haría sin ti y ese tipo de cosas y me avergüenza admitirlo pero..... yo realmente la quería osea no podia pasar un día sin hablarle, eso estuvo así durante 3 meses cuando empezó a obsesionarse con alguien ese alguien es Finn wol no me acuerdo pero era algo así y decía “Finn tiene un corazón oro” ese tipo de cosas como típicas fans que lo aman yo no tengo nada contra el pero era tan agotador escuchar esa mieda y aguantarla porque solo miran su lado perfecto no se si entienden mi punto pero los famosos solo muestran su la perfecto y nunca sus defectos y después de pasar de esa etapa ella empezó a se grosera (olvide decirlo pero ella nunca decía algún garabato o algo para ofender) empezamos a discutir,discutir y discutir, ella termino con migo (también discutio con la Ambar pero no es tan relevante) entonces dejo que pasen unos meses para que las llamas se vallan apagando y todo eso y cuando creo que es el momento el hablo con la intención de que sea la antigua Flo hablo con migo y fue sincera dijo que se sentía como un estorbo que creía que ella era un error simplemente estaba en depresión o eso pienso y escucharla me rompió el corazón intente ayudarla moralmente diciendo que sin ella mi vida sería muy distinta que en el fondo es una buena persona en resumen cosas que le suban el ánimo. Estuvo bien por un tiempo pero meses después volvió con los garabatos y toda esa mierda, intente hablar con ella pero solo me insultaba así que la ignoré, por unas semanas estuve bien pero a lo largo de 3 meses mas nos reconciliamos unas 4 veces así que estaba arto y no le volví a hablar u hoy hace unas horas me escribe que quiere que sea su amigo otra vez porque yo era su único amigo hombre y lo que le dije en resumen fue “mira te puedes ir bien a la mierda si es que quieres yo no te detendré y no digas que yo soy el malo esto paso por tu culpa” obviamente con otras palabras y menos agresivo y saben que me dijo “bacan”( esto en Chile significa que estas de acuerdo con algo) y después me dijo que me entendía y todo eso pero la verdad no fue como una disculpa solo fueron palabras vacías o así lo entendí yo no le escribí nada mas y ahora mismo esta bloqueada en todo.
Lamento que esto sea tan largo solo quería desahogarme, hoy tuve un pésimo día y si es que quieres puedes decir tu opinión sobre esto y darme unos consejos de verdad los necesito.
Gracias por leer
submitted by Chatcrack to u/Chatcrack [link] [comments]


2020.10.21 04:46 isacd210 É até difícil de explicar

Acho que eu não tenho escolha a não ser criar um post meu, já que eu não acho nenhuma outra situação semelhante a minha na internet, o que faz sentido já que é muito difícil pra mim explicar minha situação direito, tem muita coisa. Também é tudo muito ridículo pra poder explicar. Ficou bem longo mas não tem como deixar muita coisa fora (eu tentei editar depois de escrever e ficou maior).
Eu cresci em casas pobres, quebradas e sujas, chiqueiros reais, com um pai abusivo e ambos pais negligentes. Na pré-adolescência até hoje eu desenvolvi problemas de ansiedade, paranoia e depressão que junto com minha ansiedade social que sempre tive, problemas com a aparência que minha situação financeira não ajudava (ia com farda velha e remendada pra escola, usava roupas velhas, esticadas ou apertadas, fora de tamanho, tive problemas com acne, caspa) e dificuldade em matérias, me fizeram deixar a escola no 9º ano seguindo anos isolado, sem ninguém já que fui perdendo os poucos amigos que tinha da infância, com meus problemas piorando ainda mais. Chega a ser ridículo e inacreditável, você acha que as coisas não podem ficar piores mas elas ficam e de maneiras absurdas e imprevisíveis.
Tive vários colapsos mentais ao decorrer dos anos que me fizeram parar em hospitais psiquiátricos algumas vezes sendo entupido de remédios ineficientes de diagnósticos confusos e tratamentos (ou falta de tratamento) que não serviram pra nada a não ser me traumatizar ainda mais com o quão precário são esses lugares, ainda mais no Brasil.
Além de serem negligentes em relação a mim e a minha irmã, meus pais têm costume de pegar animais pra adicionar a esse ambiente insalubre e atormentar com o seu mal cuidado. Já tive que presenciar um cachorro que vivia preso no quintal agonizar por vários dias e morrer na minha frente por causa de uma ferida que se recusavam a levar ao veterinário pra tratar e herdei a culpa por muito tempo por não ter feito ou não poder ter feito muita coisa com apenas ~13-14 anos na época. Eu me lembro muito bem de ter feito minha mãe prometer nunca mais pegar animal nenhum pra cuidar depois daquilo, quando eles (meus pais) não tem a responsabilidade de cuidar nem de si mesmo e lembro muito bem dela aceitando isso e mesmo assim, apenas alguns dias depois pegando uma cachorra pequena e repetindo o erro várias vezes, como se minha voz não valesse nada. Hoje eles têm ainda mais cachorros, uma não come direito e parece desnutrida e a outra tem um problema de coceira constante no ouvido e minha mãe de novo nunca leva pro veterinário não importa o quê.
Eu tenho um pai alcoólatra que quando se embriaga se irrita, ofende eu, minha irmã e minha mãe, grita e faz barulho, fala coisas grotescas e vergonhosas, e faz coisas constrangedoras também. Ele repete várias vezes o mesmo tema de ter que trabalhar pra dar de comer a gente, é horrível tem que ouvir isso do seu pai a sua vida inteira e ficar se sentindo como nada mais que um empecilho, literalmente um pai reclamando que tem que te manter vivo depois de te trazer ao mundo invés de te trazer aqui pra te deixar morrer de fome. Tudo isso enquanto você vive num casebre imundo caindo aos pedaços, tipo não é nem como se ele fizesse muito.
Eventualmente em um dos surtos dele eu simplesmente sai de casa e andei sem rumo no meio da noite, tentando fugir da situação, minha mãe me pegou e eu falei que não voltaria nunca mais pra aquele canto e ela por um tempo foi de acordo com isso, se mudamos umas duas vezes, ela fez parecer que ia se separar dele de vez, arranjando pensão e tudo mais, até ter um problema com um inquilino da última casa, que reclamando que ela não estava pagando os alugueis, nos expulsou da casa imediatamente fazendo a gente ter que voltar a morar com meu pai.
Minha mãe disse que havia pagado os alugueis e que o cara estava mentindo por algum motivo, que uns dias depois ele havia feito o mesmo com a vizinha de baixo do mesmo prédio que ele era dono, aparentemente pra reformar o prédio e porque uma parente dele ia morar numa das casas, mas minha mãe é muitas vezes desonesta e suspeita, ela mente descaradamente, faz promessas falsas, fala dos outros pelas costas com as amigas dela, é passivo agressiva, rouba dinheiro que eu ganho de avós e parentes e tento guardar, além de ser negligente e tentar defender isso, ficar com raiva quando tento lutar contra isso sozinho ou reclamo, como se estivesse certa.
Depois de ficar diante da bagunça da casa alugada do meu pai onde a gente teve que ficar apesar dos gritantes defeitos no imóvel como encanação suja, paredes literalmente caindo aos pedaços. Os defeitos decorrentes do mau cuidado dos meus pais como portas quebradas, chão empoeirado, arenoso e mau lavado, teias de aranha, móveis e eletrodomésticos quebrados acumulados e agora que a gente teve que se mudar de volta improvisadamente, caixas de papelão e móveis, eletrodomésticos e tudo mais acumulados no canto acumulando poeira, baratas e aranhas, impedindo passagem. Além da negligência comum em relação aos animais: xixi e cocô em todo lugar (além de que na época meu pai estava com quase uns 10 cachorros no quintal cuidando porque a cadela abandonada que meu vô mantinha na oficina dele havia dado cria e a cria dela havia dado cria, sem ninguém castrar os cachorros) eu perdi a paciência e fui parar num hospital mental de novo, o que foi ainda mais traumatizante que antes, a higiene do hospital era horrível, os pacientes cuspiam no chão, as vezes esqueciam de dar pasta pra escovar os dentes, roubavam suas chinelas, não tinha nenhuma atividade você ficava o dia inteiro na cama tomando remédios fortes ou parado no pátio que era cheio de lixo e comida jogada, comida essa que era horrível e eu tive que lidar com tudo isso durante o início da pandemia no começo do ano.
Quando eu sai eu parei de tomar os remédios porque estavam me dando problemas musculares, tremedeiras, lentidão e porque eu estava me sentido horrível em geral, eram muito excessivos (tinha três antidepressivos diferentes, com antipsicótico, estabilizador de humor e ainda mais remédios). Minha mãe havia dito que não ficaríamos nessa casa, que era só temporário e que a gente ia se mudar de novo mas como sempre isso não significa nada, além de que com a pandemia ficou difícil achar casa, já faz 8 meses que a gente tá aqui e os problemas só pioram. A casa não tem luz mais porque a instalação parou de funcionar e a gente tem que lidar com toda a bagunça no escuro durante a noite.
Lembra como eu falei que meus pais têm costume de trazer animais pra casa mesmo não tendo capacidade pra cuidar? Bem meu pai inventou até de trazer uma cabra e dois patos pra cuidar num lugar inadequado, a gente mora numa casa apertada de cidade, não é nem num sítio ou numa fazenda. Como sempre ele joga os animais num canto e mantêm eles presos, joga a responsabilidade e a bagunça em cima dos outros. Ele jogou a cabra num quintal de concreto e ela fica lá sozinha o dia inteiro, os patos ele colocou numa gaiola minúscula que fica imunda facilmente, com minha mãe custando a limpar, os patos piam e choram o dia inteiro. Estou planejando fazer um BO de maus tratos mas tenho um pouco de medo apesar de não ver alternativa.
E aqui estou eu sem saber o que fazer. Estou pensando em fugir de casa e virar mendigo porque acho a rua sinceramente mais confortável do que ficar aqui, a única outra opção que vejo é me suicidar, não aguento mais. Não tenho esperanças. Não tem nada que eu possa fazer que mude o comportamento pelo menos o da minha mãe, que ela ouça. É como interagir com uma porta, uma parede, um robô. Nada adianta. Estou desesperado e desamparado.
As vezes eu peço pra ela me ajudar, começo a pensar a praticar hábitos melhores como comer melhor pra poder tolerar melhor tudo mas ela nunca leva a sério e em pouco tempo depois, quando a comida começa a acabar, por falta de dinheiro ou por simplesmente se esquecer totalmente de mim ela começa a comprar porcaria de novo (mesmo que coisas mais saudáveis sejam mais baratas) ou deixando de comprar coisa o suficiente, as vezes ela passa vários dias comprando só ovo. Não sei quanto vezes isso já se repetiu. Ela não sabe gerenciar dinheiro, as vezes as coisas parecem mais normais mas ai do nada o dinheiro acaba e a gente passa dias sem nada, eu não tenho nem chinela no momento pra poder sair de casa pois a minha quebrou, ou roupas decentes, é um perrengue pra minha mãe poder comprar até a necessidade mais banal.
Eu não posso nem tentar me ajudar sozinho, até por não ter nenhuma chance de conseguir um emprego sem fundamental, sem ter futuro. Eu não consigo me ver passando anos sofrendo nessa situação sem poder fazer muita coisa, porque até se eu for fazer o supletivo, ou tentar aprender algo na internet, vai levar anos tolerando essa situação e como eu disse não aguento mais. Eu vejo essa possibilidade, tento pensar no futuro e vejo os dias se repetindo dessa mesma forma desoladora, triturante e sinceramente prefiro me matar agora e evitar tudo, finalmente ficar em paz e livre de preocupações e desconforto. Eu também não sei o quão pior pode ficar e não quero ficar aqui pra ver.
submitted by isacd210 to desabafos [link] [comments]


2020.10.21 03:03 PegsBr Um pensamento meu (nada triste, mas intrigante)

Eu sempre fui de pensar muito e então eu tive pensando um pouco sobre isso esses dias e basicamente aqui vai: só eu que acho que o mundo ta meio louco e as pessoas estão cada vez mais se guiando por extintos? Bem, lembrando que eu tenho 17 anos, então não falo pelos adultos nem nada do tipo, mas pelo povo que ta nessa faixa etária, mas de qualquer forma, aqui vai o que me fez chegar a essa conclusão. Na escola eu vejo muita gente falando de depressão e tristeza e então tem o setembro amarelo que todo mundo se apoia e envia cartas pra todo mundo e tudo mais. Mas em um dia qualquer, eu vi uma menina que não é amiga minha chorando no meio da sala e era algo extremamente perceptível. Eu olhei pros lados pra ver melhor a situação e ninguém ligou, nem as "amigas" dela. Eu sou um cara extremamente tímido, mas eu não podia deixar aquilo de lado e então, por mais que eu tenha passado uma dificuldade danada pra isso, eu consegui criar a coragem pra pelo menos mandar uma mensagem pro whatss dela perguntando se ela precisava de um papo ou algo do tipo e ela viu na hora a mensagem, como se estivesse esperando no desespero alguém, mas então quando ela viu que era eu, ela falou que não precisava mas que ficou feliz em saber que eu me preocupei. De qualquer forma, uma coisa similar aconteceu em um ponto de ônibus, quando eu estava lá esperando pra pegar um interurbano pra ir pra casa. Tinha uma mulher chorando do meu lado e eu tava em um banco pequeno, mas cheio, com umas 6 pessoas, aproximadamente e vou resumir, novamente a mesma coisa, demorei alguns minutos pra conseguir criar coragem pra falar com a mulher enquanto todo o banco cagava pra existência dela. No fim das contas a mãe dela tinha morrido e ela tava triste e eu fiquei batendo um papo com ela e talz pra tentar dar uma alegrada na vida dela. Cada vez a gente vê pessoas mais tristes, mas é como se ninguém se importasse com ninguém e essa hipocrisia me deixa meio abismado, impressionado como que o ser humano consegue ser assim. Outra coisa que me faz acreditar que eu sou um E.T é, por exemplo, as redes sociais. Sério, as vezes eu vejo pessoas falando, olha quantos likes eu ganhei, olha como que eu fiquei lindo(a) nessa foto, fora quando falam, fulano é popular e todo mundo gosta dele. Idai? Que q vc ganha sendo popular? Que nem quando pessoas tiram foto ostentando um prato caro e recheado de merda que eu nem sei o nome, idai? Pra que que você precisa dessas coisas, de likes de uma apreciação temporária superficial, pq a pessoa não ta te apreciando, ela ta apreciando o seu dinheiro, ou a sua fama, sla. Outra coisa que eu vejo é nos "relacionamentos". Direto eu vejo meus amigos falando entre si, olha que mina gostosa, olha que gata, que peitão, ou então, nossa peguei (qualquer nome) e ela era linda e caralho a 4. Cara, qual a graça disso tudo, eu realmente não consigo entender, será que o seu instinto te guia tanto assim? Pq eu não vejo gente falando, eu procuro uma pessoa boa ou semelhantes. Nesses últimos dois anos me apaixonei por duas garotas (e falhei, mas tamo ai kkkk), sendo que uma era baixinha loira do olho azul e outra era mais alta que eu até, do cabelo escuro e olho castanho, duas pessoas com perfis totalmente diferentes, mas eu gostei do que elas eram, da forma que elas viam o mundo e as pessoas, mas eu não vejo ninguém que valorize isso, parece que o mundo virou uma roda de putaria e troca troca. Sabe, eu não to sofrendo de amor, por mais que pareça, mas o que eu digo é, parece que o ser humano em sua essência, a pessoa em si, vem se tornando cada vez mais insignificante e o que importa não é você, mas o exterior a você, o que você tem, veste, come, seus olhos, corpo e afins. Só eu que acho esquisito esse superficialismo?
submitted by PegsBr to desabafos [link] [comments]


2020.10.20 23:37 Kloufer ¿Qué necesito saber y como puedo apoyar con un problema de vivienda en México?

Primero que nada, una disculpa si no he podido seguir las reglas de moderación al 100%, o si para este post debí contactarme primero con un mod para que no hubiera problema o fuera eliminado.
Edit: Muchas gracias por las respuestas chicos, les agradezco el tiempo que se tomaron en responderlo.
¡Hola, que tal!
Tal vez será muy milenial de mi parte pedir orientación o ayuda en el sub México, cuando debería estar preguntando tal vez en un foro más específico o una línea de ayuda. La verdad no sé como tomarme esta situación y tampoco sé muy bien como comenzar. Aunque sé que no pueda conseguir ayuda muy específica, tal vez sí me puedan dar orientación en como proseguir con la situación o donde debería buscar una ayuda correctamente
Hay una situación con una amiga, tiene poco que acaba de graduarse de la universidad, aprox. 4 meses en una carrera de diseño en el estado de Hidalgo. Por la mala situación actual que vivimos y falta de experiencia por ser recién graduado, ella se estaba preparando y realizaba portafolios para poder mandar alguna empresa o estudio, pues es lo único que podemos hacer mientras esperamos mejor tiempo. Eso o tener alguno amigo dentro de alguna empresa que permita una recomendación para un trabajo.
Claro que no por pasársela estudiando o preparar su portafolio, quería decir que no apoyaba en su casa, eso lo hace de siempre. El problema que pasa en su casa parece que es de abuso doméstico, pues parece que ya no le quieren dar apoyo sus padres, que tenía que buscar apoyo pero en ese mismo momento, pues la quieren correr de la casa. Aquí es un problema que es muy ajeno para mi, y no se como apoyarla.
Ahora mismo, en pleno octubre su situación parece empeorar, no sé como podría yo apoyarla o que información ella necesitaría saber para poder proseguir con esta situación. ¿Qué se puede hacer en este tipo de situaciones? ¿Hay algo que se pueda hacer?
Otra vez, una disculpa. Gracias.
submitted by Kloufer to mexico [link] [comments]


2020.10.20 17:43 shylizie Cortei amizade por causa de brincadeira

Anos atrás eu tinha uma melhor amiga e um dia ela me mandou muitas mensagens dizendo que ia mudar de estado, os irmãos dela iriam morar com os avós e os pais estavam se separando. No dia eu chorei muito achando que minha melhor amiga ia se mudar e eu tentava ligar pra ela pra saber melhor o que estava acontecendo com a família dela e saber como ela estava se sentindo e ela me ignorando, eu chorei muito contando pra minha mãe e depois de tanto tentar ligar ela atendeu e disse que era mentira, fiquei sem falar com ela no período das férias escolares de julho e com o retorno das aulas voltamos a conversar. No ano seguinte nos afastamos mas reatamos a amizade e mais uma vez ela fez a mesma coisa, me ligou com voz de choro dizendo que estava tendo crise, estava preocupada de ter engravidado depois de 1 mês namorando, que a vida dela havia acabado e tudo mais, eu tentei aconselhar, estava quase mandando a farmácia ir entregar um teste de gravidez na casa dela pra ela parar de surtar com o que nem tinha certeza e depois ela maias uma vez disse que estava brincando. Ela sabe que eu não gosto desse tipo de brincadeira pois eu acredito e fico mal pela pessoa, eu levo a sério e aparentemente ela acha isso engraçado. Ela sabe que eu fiquei triste e não pediu desculpa, disse a outras amigas que logo eu ia parar de frescura e que ia esquecer, conclusão parei de falar com ela.
Foi besteira da minha parte ter cortado a amizade por causa disso?
submitted by shylizie to desabafos [link] [comments]


2020.10.20 08:02 BlueElodin Não sei mais flertar!!!

Tenho 20 anos e cheguei num ponto onde não sei mais flertar ( ou talvez nunca soube).
Perdi BV aos 9 anos. Meu primeiro beijo de língua foi aos 13 (com minha primeira/única/ex namorada) e perdi minha virgindade aos 18.
Tipo, acho que vivi tudo no tempo certo (certo para a minha pessoa).
Me considero um cara bem tímido, apesar de que quando estou em uma rodinha no bar ou festa consigo me virar e ter boas conversas (dependendo muitas vezes das pessoas na roda).
Tive minhas fases boas, porém a maioria das vezes que fiquei com meninas que me interessasse ou foi porque elas tomaram a atitude comigo ou foi porque eu tinha plena certeza que teria chance com elas, e isso aconteceu pouquíssimas vezes em ambos os casos. Há também as situações onde eu fico com meninas que não me interessam, mas devido o tempo sem ficar com ninguém acabo aceitando (carência, eu sei kkkkk).
Muitos falam que me subestimo demais em diversos pontos e meio que concordo em partes. Enquanto me considero um cara 6,5/10 há quem diga que sou um 8/10, às vezes 9/10.
Como mencionei antes, perdi a virgindade com 18, porém tive oportunidades nos meus 15 e não fiz nada por falta de confiança e também por eu ter sido muito ligado a religião naquela época (papo de eu escolhi esperar e tals).
Tentei Tinder ultimamente e percebi que a maioria das pessoas usam isso por puro ego, nunca consegui manter uma conversa por muito tempo. Não tenho nenhuma amiga com quem me sinto confortável a conversar sobre pra poder me auxiliar e sinto que falar isso com um amigo homem não vai resolver muito devido a possibilidade de zoação (podemos considerar isso um pouco como masculinidade tóxica??).
Enfim, me sinto inseguro, com baixa autoestima, muitas vezes um ser desinteressante, e apesar de ter diversos assuntos legais pra trocar ideia não consigo conduzir isso a um flerte. Sempre ganho mais uma conhecida no meu insta e fico como "aquele sujeito legal que conheci em tal lugar e nunca mais nos falamos". A pandemia dificultou ainda mais isso e não sei mais o que fazer.
Obs: primeira vez escrevendo aqui no Reddit galerinha, sou novo na rede kkkkkkkk mals ter deixado a situação um pouco confusa. Estou acostumado em escrever no meu journal, onde eu sou o único que entende minhas colocações no texto akakak. É isso, peace out.
submitted by BlueElodin to desabafos [link] [comments]


2020.10.20 07:33 jacaua a de número 1

esses dias eu acabei a minha amizade com a número 1, na verdade nem foi eu e foi por uma besteira.
eu tenho uma outra amiga, a número 2, ela era de um mundo bem diferente da número 1, mas eu achei que seria boa ideia apresentar as duas, e realmente foi, a gente ria até de madrugada e tudo estava dando certo, todas nós não somos hétero, e a número 2 é bem bonita, a número 1 um belo dia me disse que ficaria com a número 2, e essa foi a causa do fim.
mas antes eu preciso explicar a número 1 melhor.
a número 1 teve uma infância onde parecia que ninguém se importava com ela de fato, ela jogava bola com o pai no centro da cidade e tal, mas cuidar era outra história, eu nunca soube bem pelo que exatamente ela passou, e sinceramente acho que não é da minha conta. ela nunca contava uma história sem mentir ou omitir algo, por menor que seja, isso me incomodava, mas eu sempre relevei, não acho importante saber de 100% da vida de outra pessoa, principalmente se ela não quer que você saiba, ela era uma criança que queria ser adulta, por isso bebia e de vez em quando fumava, algo que eu nunca apoiei por que acho que ela é muito nova, mas eu até entendo, ela quer se provar gente grande, não sei qual trauma resultou nesse comportamento e na verdade nem quero pensar sobre isso.
era difícil conviver com ela, era um pouco explosiva e me irritava as vezes por ser lerda (eu tenho ansiedade, mas eu nunca fiquei brava com isso, só um pouco aflita) ela era sínica, não comigo, mas com os adultos, ela não sabia mentir, mas mentia bastante. eu nunca confrontei ela sobre nada, por que eu odeio gerar conflitos onde eu poderia ter só aturado, nós brigávamos as vezes, mas sempre por algo idiota. ela não tinha filtro pra falar as coisas, sempre em um dos extremos: mentir muito ou ser muito sincera, a ponto de machucar mesmo, isso me incomoda por que eu sempre tento ser o mais educada possível com pessoas que não tenho afinidade, eu falo muito palavrão quando estou confortável e com pessoas que gosto, mas com estranhos eu sou muito cuidadosa com o que falo.
nós éramos amigas desde o pré, paramos de nós falar por uns 5 anos e depois voltamos a ser amigas, eu lembro que eu falava muito palavrão e ela me dizia pra trocar eles por palavras mais leves,já que nós eramos fetos, eu troquei com um pouco de dificuldade, logo depois naquele mesmo dia alguns meninos mais velhos nos convidaram pra jogar bola, ela foi, e jogando ela disse todo o tipo de palavrão pra parecer legal, é como se ela fosse uma pessoa diferente pra cada amigo, eu relevei, sempre relevei tudo, inclusive o fato dela ter uma amizade super tóxica com uma amiga nossa que não é mais minha amiga há algum tempo,mas eu nunca xinguei ou fui mal educada com ela, ela tem muitos problemas em casa e eu nunca quis tornar o ambiente externo, onde ela se sentia bem em um lugar comparável com a casa, mas a número 1 não liga, vive xingando e colocando ela por menos, e a outra não briga de volta com medo de perder mais uma amizade, me sinto culpada mas não é certo ter uma amizade por pena.
agora vou explicar tudo sobre como acabou a amizade.
eu, a número 1 e a número 2 fomos em uma chamada de vídeo, estávamos rindo e contando piadas até que decidimos posar alguns dias juntas, estava tudo bem, mas a 1 comentou comigo que pegaria a 2, voltamos pra casa eu e a 1 e então eu perguntei se ela queria que eu perguntasse se para a 2 se se ela ficaria com ela,ela disse que sim, e eu o fiz, a 2 disse que não e que agora a amizade ficaria estranha, que não queria mais falar com a 1 por que ficaria desconfortável, eu mandei prints pra 1 e ela disse pra eu dizer que ela tava bêbada, pra salvar seu orgulho, óbvio. eu corri e disse pra 2 ir pro discord e que explicava lá, enquanto isso eu mandei uma mensagem pra 1 dizendo que a 2 tinha ido dormir, "mas por que você mentiu?" por que dessa vez eu não queria salvar o orgulho dela, ela que lide, eu tava cansada dela tentando ser o que não é, eu tava no calor do momento, e então fui pro discord com a 2, em call decidimos que ela posaria na minha casa e que a gente ia dar uma volta, e assim fizemos.
o dia chegou
ela veio e estava tudo muito engraçado,então fomos dar a tal volta,estava tudo bem até acharmos e 1 no campo,a número 2 ficou nervosa e disse pra não olhar, eu pensava que a 1 ia entender, então o fiz, eu tinha explicado pra 1 que a 2 não tava legal sobre aquele assunto, e na minha cabeça ela ia entender, eu simplesmente passei reto, mas de relance eu vi que ela tava com uma cara de brava,eu não pude fazer nada com a pressão da 2 e só passei.
algum tempo depois chamei ela pra ir no campo jogar vôlei e ela disse que ia chover,eu disse que o céu tava limpo e então ela me confrontou sobre a história e perguntou o que houve, eu expliquei com todas as palavras e ela disse "entendi" e então nunca mais nos falamos até hoje, na hora me senti mal e percebi que sim a culpa foi minha, mas eu não ia aguentar muito mais tempo com uma pessoa tão instável como ela, ela tenta se provar pegando um monte de gente e eu espero que ela perceba que isso nunca mudaria nada dentro dela,daqui a 1 ano eu vou estar muito longe dessa cidade, e eu quero ler isso e lembrar das pessoas daqui, e o que eu aprendi com elas.

não vale a pena manter coisas que já não valem mais nada pra você emocionalmente.
submitted by jacaua to u/jacaua [link] [comments]


2020.10.20 04:57 Mindless_Equivalent7 Assediei minha melhor amiga, relato

Fomos em uma resenha, bebi todas e tava lokão, quando voltei à ter controle sobre minhas ações, vieram me comunicar que eu assediei minha melhor amiga. Nesse momento eu sequer perguntei mais detalhes, já comecei a chorar, a tremer e a mandar áudios pedindo desculpas. Nas palavras de outros amigos em comum o que foi dito é que passei a mão na coxa dela.
É a primeira vez que isso acontece, nunca fui acusado e nem sequer pratiquei qualquer coisa do tipo. Nas minhas lembranças da festa estava tudo girando e eu me apoiando em qualquer lugar pra não cair. Não duvido da palavra das meninas, me sinto (e sou) o pior lixo que já pisou na terra. Nunca imaginei que seria capaz de fazer tal coisa, sempre respeitei ao máximo todas as pessoas ao meu redor.
Minha única vontade nesse momento é me ajoelhar e implorar perdão, sei que errei e nunca mais cometerei esse erro (tanto de beber demais quanto de assediar). Mas mesmo assim não queria perder a amizade deles.
Me retiraram dos grupos em comum e eu saí das redes a fim de pesquisar a fundo sobre o assunto e poder compreender mais.
A minha ideia é: deixar passar uma semana e ir procurar as envolvidas pessoalmente p tentar manter a amizade (ela é minha melhor amiga)
Oq vcs acham???
submitted by Mindless_Equivalent7 to desabafos [link] [comments]


2020.10.20 04:20 Sahidtrix12 Mi amigo y yo fuimos salvados de una Mini karen por una Karen suprema

Hola esta la 3era historia que publicó aquí y aunque nadie les haga caso pues solo quiero desahogarme y contar mis historias con Karens
Contexto:Tenía 13 años en ese momento y cursaba el 9no año ( sistema educativo ecuatoriano) bueno ya era el último día de clases y estaba contento ya que mi colegio salía 1 día antes del último día de clases oficial, bueno eran las 3:45 pm y era el recreo ( En ese momento estaba en el turno vespertino) y bueno ya contado esto aquí va el elenco
Mk: mini karen
Ks: Karen suprema ( extrañamente nuestra salvadora)
Am: mi amigo
Ap: amiga pendeja
G: guardia
Oam: otro amigo
Hg: hombre que grabo
Yo: el pepe
Bueno yo tenia en ese momento un celular Samsung Galaxy Ace 4 ( googlealo si no sabes que es ) y bueno ese teléfono no me servía mucho pero ya nada yo lo estaba usando y llega mi "supuesta" amiga que es mk y me dice :
Mk: Hola ( inserte mi nombre) que tal
Yo: Ah hola mk
Mk: y que haces con esa basura de teléfono ya tiralo
Yo: que te pasa tuviste un mal día o algo así
Mk: no pero si quieres me puedo quedar con ese teléfono y le dices a tus padres que lo perdiste y que te compren otro igual o mejor tu eres de dinero
Yo: ok en primer lugar este es MI ÚNICO teléfono y segundo no tengo dinero para otro teléfono o para andar regalando teléfonos a lo idiota y por eso tengo este pendeja
Mk: no me hables así solo sugeria
Yo: entonces no sugieras pendejadas
Entonces se la encargo a Ap mientras me voy a comprar al bar escolar, le digo que no tengo datos y que NO LO USE bajo ninguna circunstancia, y al terminar de comprar mi colación pues me doy cuenta que cometí un error, Ap era la mejor amiga de mk y al ir corriendo solo veo a Ap y mk usando mi teléfono y digo ya enojado:
Yo: que mierda Ap te dije que no usaras el teléfono
Ap: perdón (mi nombre) solo quería ver la hora y mk lo tomo y pues solo le seguí el juego perdón
Mk solo se rie y yo solo veo a Ap que estaba algo arrepentida y me pidió perdón, eso es lo de menos, al ver mi celular casi me da un infarto, primero estaba en los Estados de WhattsApp cosas como :
-Soy gay y soy orgulloso de serlo
-Me encantan las vergs ngr*s
y esas cosas que solo ese tipo de gente escribiria como " broma" , los borre inmediatamente y veo un mensaje de Oam que decia:
Oam: oye que te pasa porque envías eso que te hice yo
Veo y hay dedos de medio, mensajes de odio, maldiciones que nunca diría entre otras cosas y lo peor, la muy hdp instaló un malware que lleno toda mi memoria y lageo mi celular, el cual como ya era antiguo, casi colapsa , y estaba enviando mensajes de odio a mis contactos, pero lo frene a tiempo y no pasó a mayores y bueno el teléfono solo se lageo un poco después de eso, pero Mk se reía y me dijo en la cara:
Mk: no hubiera pasado eso si me hubieras dado ese celular
Yo casi le daba una bofetada y ella se va corriendo y como yo creo en la igualdad de género pues la persigo para caerle a verg*zos pero sólo se fue donde un maestro y no le pude hacer nada, me quedé con la rabia y luego la olvidé
Dieron las 5:30pm y ya era hora de salir y era temprano (usualmente salíamos a las 6:10 pm) y terminar el año, me fui con Am a la estación de troles cercana a mi colegio, que estaba a unos 7 minutos a pie, al llegar la veo, era Mk hablando con un chico, veo a mi amigo y el esta sorprendido y dice:
Am: Verg* mi prima
Yo: ¡¡Mk es tu prima!!
Am: Es enserio, no sabes que es mi prima, todo el curso lo sabe y lastimosamente lo es
Yo: pues yo no sabia y a tu "prima" casi le saco la mierd*
Am: hasta yo ya me tiene harto hoy hizo drama solo porque no le di mi dinero para la colación
Yo: a ya veo porque se vino a desquitar conmigo
Bueno hablando yo le digo lo que sucedió y el me dice:
Am: Anda golpea le en la cabeza aunque sea
Yo gustoso lo hice y le di un coscorron muy fuerte por detrás y ella me dice:
Mk: que te pasa idiota
Yo: pagados por casi arruinar mi vida
Mk: que sensible no aguantas ni una sola broma
Yo: pues tu "broma" casi daña mi celular y mi reputación
Mk: te lo mereces por no dármelo y porque no lo tiraste cuando te lo dije
No me di cuenta pero Am fue a abrirle la mochila por detrás y solo vi como se cayeron sus útiles al suelo y a las vías del trole, y por la ira que me generaba su derecho ya que me seguía gritando y quiso agarrar mi celular del bolsillo para tirarlo,y dijo:
Mk: Dame ese teléfono de mierda si yo no lo tengo tu no lo tendrás lo tirare por ti, agradecerme por ser buena amiga
Yo: Callate que tu no eres mi amiga estúpida de mierd*
Le di una bofetada y mi amigo también porque dijo que ya estaba harto de ella porque tenía que soportarla ya que era su prima, ella dijo:
Mk: hijos de put*, ahora si se las verán conmigo
Nos correteo por la estación a mi y a Am con la mochila abierta y regandose las cosas de su mochila aun más pero luego vemos llegar a una señora de más o menos 38 años, exacto la Ks, y solo nos ve y la vemos dirigirse a un trole, exacto, nuestra línea de trole y solo subimos sin pensar, mk tropezó con Ks y bueno Ks dijo:
Ks: Niña pendeja ten más cuidado casi me botas
Mk: y que señora a mi me vale verg* si se cae o no
Y nos sigue persiguiendo hasta que entramos y ella quizo entrar pero Oh sorpresa alguien fue más rápido que nosotros, era la Ks, se paro en la puerta del trole y dijo:
Ks: niña ahora espera el siguiente trole este está lleno
Mk: déjeme pasar señora quiero entrar
Ks: como tu dijiste niña te valió verg* cuando me agrediste así que a mi me vale verg* si estas apurada niña estúpida
Mk quiso entrar por las otras puertas pero estaban a reventar y esa era la única medio vacía. Entonces Mk desesperada quiso hacer algo : empujar a Ks pero ella respondió soltandole una bofetada
Ks: Que te pasa niña tarada que no ves que esta lleno, espera al otro como los demás
Mk: ya déjeme pasar señora mierd*
Entonces viene el guardia de seguridad a parar el trole y dice :
G: que sucede aqui
Mk: los chicos que están detrás de la señora me quisieron viol*r y me pegaron
El guardia a mi y a mi amigo
G: es eso cierto
Yo : no es cierto ofici...
Ks: Los chicos tienen razón solo se subieron y no le hicieron nada a esta niña malcriada que solo causó problemas
(yo en mi mente estaba tipo: ¡Hoy es el día opuesto! )
Hg: si y grabe todo
Mk: revise las cámaras si esta seguro
( yo y mi amigo nos morimos de miedo ya que si la abofeteamos)
G se va y regresa en menos de 1 minuto y dice:
G: señor el video será suficiente evidencia ya que el sistema de cámaras ha colapsado,niña te pido que recojas tus cosas y te vayas ya causaste muchos problemas
Ks: si echenla y exijo que nunca más vuelva a esta estación está niña maleducada y quiero 2 dólares ya que por esta niña perdí el bus a mi casa así que tendré que tomar un taxi
G: Dale lo que la señora te pide
Mk: No tengo dinero
Ks: Bueno llamemos a tus padres y que ellos paguen y de paso les voy a hablar porque eres muy maleducada
Así que se bajó la Ks y el Hg y solo pusieron en marcha el trole, mi amigo y yo le sacamos el dedo del medio por la ventana de atrás del bus y mk se nos quedó viendo enojada
Llegue a mi casa y mi mamá me pegó porque ella vio los estados de WhattsApp y me regaño horrible como por 1 hora, yo trate de explicarle pero no me dejaba hasta que mi amigo me llama en medio del griterío tipo 7:30 pm y dice:
Am: oye no creerás lo que le paso a mk
Yo: dime ( ya con ganas de que termine)
Am: no creerás lo que le paso a mk
El me cuenta mk comenzó a gritarle a Ks y que no le daría nada a ella, por lo que Ks le quito el celular del bolsillo y llamo a sus padres desde ahí y ellos llegaron 1 hora después y creyeron que ella era la víctima hasta que Hg les a mostró el video y les cobraron una multa por disturbio y porque cerraron 3 minutos las puertas para que mk recoja sus cosas de la vía, ella quiso decir que le pregunten a las otras personas pero no había casi nadie en la estación, y no le creyeron y bueno le pagaron la carrera de la Ks la cual resultó vivir a la otra punta de la ciudad así que les cobro 5 dólares + otros 15 ya que Hg vivía fuera de la ciudad y bueno solo se oían de fondo los gritos de mk y sus padres castigandola y golpeandola ya que al parecer Ks se quedó con el celular de mk, y también les cobro 250 dolares para no presentar cargos contra mk, creí que me pase pero supe algo más: Que Ap solo era la " mejor amiga" de mk ya que ella la amenazó de que filtraria su pack y que les contaría a todos que era lesbiana, aunque no lo era, y otras cosas por las que la tenía amenazada y por eso hacía todo lo que mk dijera, y también creo que le había difamando a un chico de no se que pero lo arruinó socialmente y no se pero ya para evitar esto simplemente la cambiaron de colegio ya que la betaron de la estación a petición de Ks y la próxima estación estaba a 45 minutos caminando y por que dicen: " Agradece que no te sacamos de la escuela y no te ponemos a trabajar" y no pudo filtrar el pack de Ap ya que lo tenía en el teléfono que Ks se llevó, bueno mi mamá solo se disculpo conmigo y a la vez se rio ya que al oír todo lo que le hice pasar a ella, pues me dijo :
Mi mama: Lo hiciste bien hijo
Y bueno aun tiene resentimiento pero es bueno verla en su lugar y veo que hay Karens que por lo menos 5 neuronas les funcionan y saben razonar
submitted by Sahidtrix12 to padresconderecho [link] [comments]


2020.10.20 04:07 Me_Funaron_XD Me gustaría saber su consejo

Hola, gente de Reddit. Tengo un problema gigante: una ex-amiga anduvo diciendo entre mis "amigos" que yo la acosé. Básicamente me funó. El asunto es que todos mis "amigos" creen que soy un maldito acosador, y no hay nada que pueda hacer para demostrar lo contrario ya que no tengo pruebas (Aunque ella tampoco las tiene).
No sé qué hacer, así que, díganme, ¿Cuál es su consejo en este tipo de situaciones?
submitted by Me_Funaron_XD to AskRedditespanol [link] [comments]


2020.10.19 23:43 Normal_bitch Não consigo superar

Preciso de conselhos e preciso desabafar.
Perdão pelos erros de português, não é meu forte.
Uma boa parte do meu relacionamento foi extremamente desgastante, embora as coisas tenham mudado, significando que eu deveria estar bem, eu não estou, eu ainda tenho raiva do meu namorado as vezes, não supero tudo oque aconteceu.
Como gosto desse sub decidi que vou soltar toda minha frustração aqui, tudo oque me fez mal no começo, preciso de alguém que me ouça,é uma tentativa de deixar esses problemas para trás e não estragar meu relacionamento.
Esse post sera bastante comprido
O primeiro mês foi bom, no segundo ele era paranóico, brigou comigo pois alguém que eu nem conheço disse que ele era corno, briguei feio com ele, então esse problema não se repetiu.
No terceiro mês os problemas começarem, não consigo lembrar dos detalhes, muito dessa época foi um borrão para mim.
Meu namorado tem problema com depressão, apartir do terceiro mês ele começou a ameaçar de se matar todos os dias basicamente, dizer coisas sem sentido, eu tentei ajudar ele o máximo que pude, depois de um tempo a família dele colocou ele em psiquiatra, psicólogo, terapeuta, tudo que era possível, até ai tudo bem, eu queria ajudar ele, claro que não iria deixar ele sozinho nesse momento.
Agora vem a parte que realmente me fez mal, durante meses ele ameaçou se matar todo o dia para mim, mandava foto de faca,na barriga, segurando, na mesa, ia no viaduto mandava foto dizendo que ia se matar, por todo o dia ficava me dizendo coisas terríveis, eu sentia que estava sendo torturada.
Me disse algumas vezes que queria pegar outras pessoas, me disse que se me traisse com um homem para testar nao teria problema, que estava em dúvida se gostava de homem e queria testar, um dia até quis tentar terminar comigo porque os colegas disseram que ele parecia gay quando colocou um piercing. Depois ele percebeu que era só confusão da cabeça dele pois sempre chamaram ele de viado.
Todo dia minha rotina se baseava em parar tudo o'que eu estava fazendo para ajudar ele.
Na escola dizia que ia embora pra se matar, quase todo dia eu tinha que implorar, ligar, chorar, pedir que ele não se matasse.
Uma vez nos bancos da escola disse que iria sair mais cedo para poder se matar enquanto eu me matava de chorar na frente dele,implorando para ele não me deixar, e ele nem ligou, me olhava com o olhar vazio, so dizia que era o melhor pra mim.
Uma vez brigamos e ele foi a uma festa e voltou falando sobre como a irmã do amigo dele estava rebolando pra ele, sabendo que nem sair de casa eu podia na época, e ele podia mesmo eu não tendo como (eu não podia sair ou namorar, esses meses foram escondidos da minha mãe, contamos no começo desse ano, todos esses problemas foram de setembro do ano passado até o início da quarentena, onde já podíamos nos ver fora da escola)
Ameaçou de se matar até no meu aniversário, primeiro aniversário que minha família parecia feliz, e eu tive que me esconder no quarto pra chorar e implorar que ele não se matasse, estraguei o aniversário, na frente da minha família tive que fingir que estava tudo bem.
Dizia o tempo todo que eu não gostava dele de verdade, que eu ficaria melhor se ele morresse, não importava quantas vezes eu tentasse provar que realmente gosto dele, isso é cansativo.
Dizia que ia tomar água sanitária, tomar todos os remédios, mandava fotos com facas, várias fotos no viaduto, e dizia "adeus" me fazendo implorar para que ele vivesse mais um dia, não sabendo oque aconteceria no outro dia. A única coisa que ele realmente fez foi tomar um gole de água sanitária, o restante felizmente foram apenas ameaças.
Um dia ele saiu para a casa de um amigo, e começou a ameaçar de se matar, quando fazia isso costumava colocar uma foto preta no whats, quando mandei mensagem para o amigo que estava do lado dele para pedir ajuda, o amigo me mandou um audio dizendo "é brincadeira dele tudo, ninguém manda acreditar" "ninguém manda não ajudar, agora vai morrer" coisas do tipo, rindo da minha cara, na hora eu bloqueei os dois e exclui todas as nossas mensagens, mais tarde descobri que ele realmente estava querendo se matar, então ele brigou comigo por acreditar no amigo dele, mas nunca disse uma palavra para o amigo que me enganou e riu da minha cara enquanto eu não conseguia parar de chorar por horas.
Um dia ele teve um ataque de ciúme porquê eu disse que achei uma foto de um gato que ele mandou fofo, "você prefere o gato a mim, vai com o gato então, vai vir aqui e vai querer dar mais atenção para o gato"
Fez um texto lindíssimo pra uma amiga, de uma forma que nunca fez pra mim e em uma parte do texto disse que ficaria com ela se não estivesse comigo, eu fingi que isso não me machucou por um tempo, e quando contei que me fez mal ele disse que nunca fez algo do tipo para mim pois a amiga dele realmente acreditava nele, e eu não acreditava. Eu que estava todo dia chorando, perdendo cabelo de estresse pra tentar ajudar ele.
Ele tinha o direito de conversar com quem quisesse, falar que pegaria outras pessoas, eu não sou ciumenta, porém eu não podia chegar perto de nenhum homem. Um dia ele insistiu que eu contasse quem eu achava bonito dos nossos colegas, quando eu contei ele brigou comigo, dizendo que era fácil para mim trocar ele.
Com tudo isso eu perdi 4 quilos, eu sou pequena, 4 quilos fazem grande diferença e perdi muito, muito cabelo a ponto de ter medo de ficar careca, perdi a habilidade de dormir a noite, pois passava a noite acordada, até as 6, horário que ele acordava, tudo por medo de que ele não estivesse dormindo e sim morto,esperando 4,5,6 horas para receber uma mensagem, até hoje tenho dificuldade para manter uma rotina saudável quanto ao sono, e tive meus primeiros pensamentos suicidas.
Em grande parte desses meses eu ficava apenas no meu quarto deitada, so saia pelas coisas que eu sou obrigada a fazer, estudar, limpar,comer as vezes, e exercício pois já tenho problemas o suficiente de autoestima, se eu ficasse mais feia aí sim pioraria de vez e me mataria, gosto muito de exercícios e os fazia a noite, mas como ele chegava a noite, várias vezes parei de fazer para ajudar ele.
Eu so queria ajudar ele, apenas isso, foi a única coisa que eu fiz todos esses meses, perdoar e ajudar, apenas isso.
Quando eu não aguentava mais disse que se ele não mudasse a forma de lidar com os problemas eu terminaria, apartir dai ele começou a melhorar, a terapia foi o'que mais funcionou para ajudar com o problema dele, ele começou a desabafar ao envez de jogar todos os problemas em mim e me torturar, eu finalmente estava feliz.
Então quando eu pensei que deixaria tudo isso pra trás ele em uma manhã começou um assunto sobre gostar de mulheres mais velhas, até ai tudo bem, mas ele decidiu dizer "trovaria tua mãe, ela e bonita" , e foi onde meu mundo caiu, todas as vezes eu perdooei ele, sempre entendi que era por conta da depressão que ele me fazia mal, entendi que não era culpa dele, mas isso era demais, isso era um limite, todas as outras vezes eu acreditei que ele mudaria e confiei nele, dessa vez não consegui, não sei se consigo até agora.
Ainda assim eu continuei com ele, e desde então ele tem sido um amor, tudo está bem, ou deveria estar, mas eu não consigo superar tudo isso, sinto que atinge meu limite com o último problema e não consigo mais voltar a acreditar nele, ou confiar nele. Eu amo ele, e agora ele realmente mudou, a meses nao fala nada que me deixa triste, sempre pergunta se está me sobrecarregando quando desabafa, ele me respeita bastante, porém eu não quero estragar nosso relacionamento com meu problema de não superar.
Eu sei que o jeito que eu falei sobre o problema de depressão dele pode ter sido egoísta, focando apenas no meu lado, enquanto para ele deve ter sido muito pior, mas eu so estou contando como me senti, eu sei que esse problema não e culpa dele e que as coisas que ele me disse e me fez foram por estar fora do normal graças a depressão, não o culpo, ao menos ele melhorou, não e como se eu fosse perfeita, por vezes nao acreditei que ele mudaria e exagerei nas brigas,so piorando a situação , agora eu aprendi a conversar ao envez de brigar e isso ajudou. Porém eu nunca tinha lidado com algo do tipo, não soube ajudar ele então acabou que fui sobrecarregada, e agora eu preciso de um conselho, como posso superar isso e finalmente olhar pra frente, nosso relacionamento devia estar bem, não quero estragar tudo, me ajudem!!
submitted by Normal_bitch to desabafos [link] [comments]


2020.10.19 22:05 Normal_bitch Não consigo superar, me ajudem!!

Preciso de conselhos e preciso desabafar.
Perdão pelos erros de português, não é meu forte.
Uma boa parte do meu relacionamento foi extremamente desgastante, embora as coisas tenham mudado, significando que eu deveria estar bem, eu não estou, eu ainda tenho raiva do meu namorado as vezes, não supero tudo oque aconteceu.
Decidi que vou soltar toda minha frustração aqui, tudo oque me fez mal no começo, preciso de alguém que me ouça,é uma tentativa de deixar esses problemas para trás e não estragar meu relacionamento.
Esse post sera bastante comprido
O primeiro mês foi bom, no segundo ele era paranóico, brigou comigo pois alguém que eu nem conheço disse que ele era corno, briguei feio com ele, então esse problema não se repetiu.
No terceiro mês os problemas começarem, não consigo lembrar dos detalhes, muito dessa época foi um borrão para mim.
Meu namorado tem problema com depressão, apartir do terceiro mês ele começou a ameaçar de se matar todos os dias basicamente, dizer coisas sem sentido, eu tentei ajudar ele o máximo que pude, depois de um tempo a família dele colocou ele em psiquiatra, psicólogo, terapeuta, tudo que era possível, até ai tudo bem, eu queria ajudar ele, claro que não iria deixar ele sozinho nesse momento.
Agora vem a parte que realmente me fez mal, durante meses ele ameaçou se matar todo o dia para mim, mandava foto de faca,na barriga, segurando, na mesa, ia no viaduto mandava foto dizendo que ia se matar, por todo o dia ficava me dizendo coisas terríveis, eu sentia que estava sendo torturada.
Me disse algumas vezes que queria pegar outras pessoas, me disse que se me traisse com um homem para testar nao teria problema, que estava em dúvida se gostava de homem e queria testar, um dia até quis tentar terminar comigo porque os colegas disseram que ele parecia gay quando colocou um piercing. Depois ele percebeu que era só confusão da cabeça dele pois sempre chamaram ele de viado.
Todo dia minha rotina se baseava em parar tudo o'que eu estava fazendo para ajudar ele.
Na escola dizia que ia embora pra se matar, quase todo dia eu tinha que implorar, ligar, chorar, pedir que ele não se matasse.
Uma vez nos bancos da escola disse que iria sair mais cedo para poder se matar enquanto eu me matava de chorar na frente dele,implorando para ele não me deixar, e ele nem ligou, me olhava com o olhar vazio, so dizia que era o melhor pra mim.
Uma vez brigamos e ele foi a uma festa e voltou falando sobre como a irmã do amigo dele estava rebolando pra ele, sabendo que nem sair de casa eu podia na época, e ele podia mesmo eu não tendo como (eu não podia sair ou namorar, esses meses foram escondidos da minha mãe, contamos no começo desse ano, todos esses problemas foram de setembro do ano passado até o início da quarentena, onde já podíamos nos ver fora da escola)
Ameaçou de se matar até no meu aniversário, primeiro aniversário que minha família parecia feliz, e eu tive que me esconder no quarto pra chorar e implorar que ele não se matasse, estraguei o aniversário, na frente da minha família tive que fingir que estava tudo bem.
Dizia o tempo todo que eu não gostava dele de verdade, que eu ficaria melhor se ele morresse, não importava quantas vezes eu tentasse provar que realmente gosto dele, isso é cansativo.
Dizia que ia tomar água sanitária, tomar todos os remédios, mandava fotos com facas, várias fotos no viaduto, e dizia "adeus" me fazendo implorar para que ele vivesse mais um dia, não sabendo oque aconteceria no outro dia. A única coisa que ele realmente fez foi tomar um gole de água sanitária, o restante felizmente foram apenas ameaças.
Um dia ele saiu para a casa de um amigo, e começou a ameaçar de se matar, quando fazia isso costumava colocar uma foto preta no whats, quando mandei mensagem para o amigo que estava do lado dele para pedir ajuda, o amigo me mandou um audio dizendo "é brincadeira dele tudo, ninguém manda acreditar" "ninguém manda não ajudar, agora vai morrer" coisas do tipo, rindo da minha cara, na hora eu bloqueei os dois e exclui todas as nossas mensagens, mais tarde descobri que ele realmente estava querendo se matar, então ele brigou comigo por acreditar no amigo dele, mas nunca disse uma palavra para o amigo que me enganou e riu da minha cara enquanto eu não conseguia parar de chorar por horas.
Um dia ele teve um ataque de ciúme porquê eu disse que achei uma foto de um gato que ele mandou fofo, "você prefere o gato a mim, vai com o gato então, vai vir aqui e vai querer dar mais atenção para o gato"
Fez um texto lindíssimo pra uma amiga, de uma forma que nunca fez pra mim e em uma parte do texto disse que ficaria com ela se não estivesse comigo, eu fingi que isso não me machucou por um tempo, e quando contei que me fez mal ele disse que nunca fez algo do tipo para mim pois a amiga dele realmente acreditava nele, e eu não acreditava. Eu que estava todo dia chorando, perdendo cabelo de estresse pra tentar ajudar ele.
Ele tinha o direito de conversar com quem quisesse, falar que pegaria outras pessoas, eu não sou ciumenta, porém eu não podia chegar perto de nenhum homem. Um dia ele insistiu que eu contasse quem eu achava bonito dos nossos colegas, quando eu contei ele brigou comigo, dizendo que era fácil para mim trocar ele.
Com tudo isso eu perdi 4 quilos, eu sou pequena, 4 quilos fazem grande diferença e perdi muito, muito cabelo a ponto de ter medo de ficar careca, perdi a habilidade de dormir a noite, pois passava a noite acordada, até as 6, horário que ele acorda, tudo por medo de que ele não estivesse dormindo e sim morto,esperando 4,5,6 horas para receber uma mensagem, até hoje tenho dificuldade para manter uma rotina saudável quanto ao sono, e tive meus primeiros pensamentos suicidas.
Em grande parte desses meses eu ficava apenas no meu quarto deitada, so saia pelas coisas que eu sou obrigada a fazer, estudar, limpar,comer as vezes, e exercício pois já tenho problemas o suficiente de autoestima, se eu ficasse mais feia aí sim pioraria de vez , gosto muito de exercícios e os fazia a noite, mas como ele chegava a noite, várias vezes parei de fazer para ajudar ele.
Eu so queria ajudar ele, apenas isso, foi a única coisa que eu fiz todos esses meses, perdoar e ajudar, apenas isso.
Quando eu não aguentava mais disse que se ele não mudasse a forma de lidar com os problemas eu terminaria, apartir dai ele começou a melhorar, a terapia foi o'que mais funcionou para ajudar com o problema dele, ele começou a desabafar ao envez de jogar todos os problemas em mim e me torturar, eu finalmente estava feliz.
Então quando eu pensei que deixaria tudo isso pra trás ele em uma manhã começou um assunto sobre gostar de mulheres mais velhas, até ai tudo bem, mas ele decidiu dizer "trovaria tua mãe, ela e bonita" , e foi onde meu mundo caiu, todas as vezes eu perdooei ele, sempre entendi que era por conta da depressão que ele me fazia mal, entendi que não era culpa dele, mas isso era demais, isso era um limite, todas as outras vezes eu acreditei que ele mudaria e confiei nele, dessa vez não consegui, não sei se consigo até agora.
Ainda assim eu continuei com ele, e desde então ele tem sido um amor, tudo está bem, ou deveria estar, mas eu não consigo superar tudo isso, sinto que atinge meu limite com o último problema e não consigo mais voltar a acreditar nele, ou confiar nele. Eu amo ele, e agora ele realmente mudou, a meses nao fala nada que me deixa triste, sempre pergunta se está me sobrecarregando quando desabafa, ele me respeita bastante, porém eu não quero estragar nosso relacionamento com meu problema de não superar.
Eu sei que o jeito que eu falei sobre o problema de depressão dele pode ter sido egoísta, focando apenas no meu lado, enquanto para ele deve ter sido muito pior, mas eu so estou contando como me senti, eu sei que esse problema não e culpa dele e que as coisas que ele me disse e me fez foram por estar fora do normal graças a depressão, não o culpo, ao menos ele melhorou, não e como se eu fosse perfeita, por vezes nao acreditei que ele mudaria e exagerei nas brigas,so piorando a situação , agora eu aprendi a conversar ao envez de brigar e isso ajudou. Porém eu nunca tinha lidado com algo do tipo, não soube ajudar ele então acabou que fui sobrecarregada, e agora eu preciso de um conselho, como posso superar isso e finalmente olhar pra frente, nosso relacionamento devia estar bem, não quero estragar tudo, me ajudem!!
submitted by Normal_bitch to relacionamentos [link] [comments]


2020.10.19 19:12 geovanadarkness Preciso pedir perdão e não sei como

Eu bebi, e como todo "bom" bêbado fiz declaração de amor pra meio mundo, pedi um inglês em casamento (mesmo estando nós a um continente de distância), beijei minha melhor amiga e vomitei e mal conseguia andar quando meu irmão foi me resgatar. Graças a Deus eu tava só na casa da minha amiga e não em um local público.
Bom, o problema foi: eu xinguei meu pai, na cara dura por vídeo. Tipo xinguei muito! Mandei ele pra pqp e falei pra ele se f****, e não é bem assim q me sinto. Tudo bem, às vezes ele me irrita e tenho vontade de xinga-lo acho q todo mundo sente isso de vez em quando. Mas meu pai é literalmente o motivo de eu estar viva, não por me conceber, mas por cuidar de mim tanto. Quando tava no pior da minha depressão, com vontade de me matar foi ele q foi atrás de médico, dos meus remédios e faz isso até hj, ele compra coisas pra mim mesmo eu tendo 22 anos e deveria ser independente. Nem tudo ele compreende em relação a mim, eu sempre fui mais moleca do que ele gostaria, nunca fui a menininha que ele queria e isso sempre me incomodou, cresci dividida e com problemas pra me aceitar (e nem sei se me aceito ainda).
Conversando com meu amigo inglês decidi escrever uma carta, mas não sei o que escrever, como me desculpar. Tô perdida.
submitted by geovanadarkness to desabafos [link] [comments]


2020.10.19 18:53 Irkallaa Tudo oque eu faço é constrangedor

Olá jovens, esses dias eu estava em call com a minha amiga e eu disse algo o qual eu me arrependo, não foi nada ofensivo ou coisa do tipo mas na minha cabeça soou extremamente constrangedor por ser eu quem estava falando aquilo, depois desse dia eu parei pra pensar e na verdade esse tipo de coisa é bem recorrente na minha vida, eu acho tudo constrangedor e isso é um problema, é incrível como tudo parece ser vergonhoso desde gostar de coisas específicas até andar na rua. Mesmo estando sozinha fazendo coisas que eu gosto as vezes eu penso, se alguém estivesse me observando agora seria constrangedor é melhor eu parar. Eu costumava assistir animes na TV da minha sala até meu pai dizer que as coisas que eu assisto são bestas e eu fiquei pensando, "nossa será que tal pessoa sente-se constrangida quando eu assisto tal anime", e esse também é o motivo do porque eu odeio Ecchi e fanservice, de repente os seios da personagem pulam na tela e eu fico "meu deus oque as pessoas vão pensar de mim assistindo isso, seria mais vergonhoso se eu soubesse", ou quando minha irmã pede pra mim dançar com ela, é um saco porque eu tenho noção de que eu não sei dançar e que quem olha de fora sente vergonha alheia de mim, eu sinto vergonha alheia de mim.
Eu odeio qualquer tipo de situação que possa me fazer passar por algo constrangedor, evito a todo o custo ter qualquer tipo de mico e não é um evitar comum, eu sinto que eu vou morrer se acontecer é uma desgraça, eu não mando fotos zoadas nem pra minha melhor amiga que me manda toda a hora, tenho uma vergonha absurda de fazer caretas ou qualquer coisa assim e as vezes fico incomodada até de rir de coisas específicas. Eu gosto muito de cosplay, adoro gravar vídeos toda montada mas eu sou quase uma noiva escolhendo o seu vestido de casamento quando se trata de escolher um personagem pra cosplay, só garotas que não tem muitas expressões que só ficam de cara fechada ou entediadas porque interpretar personagens que fazem qualquer outra expressão mais "agressiva" seria constrangedor, eu também não gosto muito da ideia de usar um cosplay que não tampa as minhas pernas porque eu tenho as famigeradas sobras que é quando alguém emagrece muito daí fica aquelas sobras, esse é um dos motivos de eu odiar minhas coxas, só agora que eu estou pensando em fazer personagens que não usam só calça ou saias longas porcausa da Nami de one piece, pelo menos é uma "evolução" eu diria. As vezes até comentar em posts é constrangedor mesmo eu estando anônima, penso em fazer uma piada mas desisto porque se a autora entender errado poderia ser vergonhoso.
É isso, já até cheguei a pesquisar se existe fobia de constrangimento porque mds do céu kkkkkkkkkk, mas enfim, perdão pelo português como sempre porque eu desaprendi a escrever na quarentena, parabéns para mim.
submitted by Irkallaa to desabafos [link] [comments]